sábado, 12 de agosto de 2017

Betinho avalia que PSB deu o que tinha que dar e é hora de o PSDB disputar o Governo

Blog da Folha

Em entrevista à Rádio Folha, deputado federal avalia que falta criatividade da gestão estadual para resolver os problemas e que os tucanos têm que ter coragem para assumir uma posição

Deputado federal e filho do ex-prefeito Elias Gomes, presidente estadual do PSDB, o tucano Betinho Gomes afirmou que “já passou da hora” de a legenda ter candidato ao Governo do Estado. De acordo com ele, o PSB, partido do governador Paulo Câmara, já deu o que tinha que dar no comando da gestão estadual, e não reúne mais condições para enfrentar os problemas.

“O PSB já esgotou a sua forma de governar em Pernambuco. Tá comprovado. Os problemas na segurança, na infraestrutura. Os problemas que o Estado está vivendo pela falta de criatividade para resolver as questões está estampada nas páginas dos jornais. Todo dia. A população cobra soluções, que não vêm”, afirmou Betinho Gomes, em entrevista à Rádio Folha FM, 96,7.

Ele acrescenta que a crise afeta a gestão, mas vê falta de liderança no comando estadual. Como exemplo, cita a questão da segurança.

“É problema também de gestão, de criatividade, de apontar soluções para os problemas existentes. No caso da segurança, por exemplo, se perdeu o controle da tropa. Portanto, esgotou um modelo que estava dando certo, que era o Pacto pela Vida e acho que não se recupera mais. Por conta disso, tivemos o primeiro semestre mais violento da história, depois de 10 anos do pacto implementado”, pontuou o parlamentar.

Diante desse quadro, acrescenta Betinho, é que o PSDB tem que dizer que tem um projeto para Pernambuco.

“O que tá aí, o PSB, não funciona mais. Deixar claro que não vamos estar a reboque de uma relação que o PSB possa ter nacionalmente. Pode se discutir tudo, só não pode obrigar”, disparou, acrescentando que 90% dos tucanos no Estado defendem um caminho diferente dos socialistas.

Betinho acrescentou que o PSDB precisa ter coragem para assumir uma posição.

“Ou vai ser mais uma vez caudatário de um projeto aí qualquer de algum candidato que surge, e nós vamos lá pelo comodismo nos aliar, ou nós vamos ter a coragem de assumir uma candidatura própria. Não é ser senador, não é participar ali como vice-governador, não. Ou tem coragem de dizer, olha nós temos um nome para ser candidato a governador, nós vamos apresentar um nome para Pernambuco, ou então a gente vai ficar numa sigla como outras aqui em Pernambuco”, defendeu o tucano.

Sobre nome do PSDB, Betinho afirma ser cedo para isso. “Não sei se é Bruno (Araújo, ministro das Cidades). Não acho que só tem Bruno. Tem outras opções que podem ser trabalhadas. Mas essa não é a questão, definir um nome ou não. A questão é ter a decisão política e dizer que quer lançar um candidato a governador. Primeiro passo. A partir daí você vai discutir quem é que tem mais condições”, afirmou Betinho Gomes à Rádio Folha.

Nenhum comentário :

Postar um comentário